Colour Trends 2017

By January 3, 2017Brandimage
Para 2017, a Pantone considera como cor do ano o tom Greenery (Pantone 15-0343), que definem como tom de esperança para estes tempos tumultuosos em que nos encontramos. Este tom simboliza a vontade humana de reconectar com a natureza, com os outros seres e a busca pelo propósito da vida.

A Forbes reforça que esta escolha reflete a predisposição do consumidor para desligar da tecnologia e ligar-se novamente ao mundo natural. A revista reforça ainda que esta cor desencadeia sentimentos que evocam a ideia de início de um novo ciclo, tais como, refrescar, reviver, restaurar, renovar, reabastecer, regenerar, rejuvenescer, revigorar e re-oxigenar.

Esta cor pretende passar a mensagem de reflexão e calma, passando ao consumidor a mensagem “compre menos, escolha bem, faça durar”, também interligada com as novas tendências de consumo de matérias biológicas e escolha por opções de alimentação mais saudáveis.

A Computer Arts acrescenta ainda que esta cor será conjugada com uma palete de tons naturais que inspiram sentimentos de proximidade à natureza, à terra e ao oceano.

Assim, em 2017, os tons rosados irão continuar a ser vistos, com tonalidades mais humanas e reais: tons aproximados ao tom de pele. As tonalidades relacionadas, tais como, pêssego, osso, rosa e bronzeado serão consideradas neutras.
Os tons naturais da Terra e dos recursos naturais regressam às tendências, impulsionados pela preocupação com reciclagem e com preferência pela utilização de materiais orgânicos, mais fiáveis. Tons como o laranja rústico, verde azeitona denso, castanho lamacento e cinzento quente cobrem o espectro de cores naturais que irão ser utilizadas no próximo ano.
As tonalidades verdes orgânicas e claras são utilizadas para apagar os limites entre a ciência, tecnologia e o mundo natural, dando aos materiais tons que representem simultaneamente a produção pelo homem, a sustentabilidade dos materiais e as raízes naturais.
A nova palete de tons azuis reflete as implicações da Era Antropogénica, redefinindo-se conforme as novas tonalidades azuis e cinzentas encontradas no meio terrestre e oceânico.

Leave a Reply